Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VINHO SEM NÓDOA

Partilha despretenciosa, simplesmente erguida pelo entusiasmo

VINHO SEM NÓDOA

Partilha despretenciosa, simplesmente erguida pelo entusiasmo

Oportunidades e "pechinchas" nos vinhos de Bordéus

11.03.22 | manuel

De acordo com artigo da  www.thedrinksbusiness.com, o Liv-ex, assinala que se a diferença de preço entre Premier Cru Classé de Bordéus e os respetivos Second Vin continuar a alargar haverá muitas oportunidades e pechinchas. O Liv-ex é o marketplace global para o comércio do vinho e maior base de dados aberta para vinhos e bebidas espirituosas.

pexels-photo-1712737 - bordeaux.jpeg

Foto: Matthew Hintz from Pexels.com

Em julho de 2019 o Liv-ex assinalava que se podia comprar 2,8 garrafas de um Second Vin pelo mesmo preço de um Premier Cru. Em 2007 a proporção era a de 6:1.

No final de 2019, quando os preços estavam no seu auge, houve a tempestade combinada de agitação política em Hong Kong e o início da pandemia de Covid-19 na Ásia - um mercado chave para estes vinhos. Embora o índice tenha começado a recuperar em meados de 2020, o seu nível manteve-se abaixo do seu antigo pico. Foi apenas em Abril de 2021 que o índice recuperou totalmente desta pancada.

As, consideradas, melhores colheitas, significam maiores diferenças de preços, aumentando o fosso entre os Grand Vin e os seus segundos vinhos. 

FG-v-SW-biggest-differences-1024x234.jpg

Por exemplo, o Château Margaux 2015 é atualmente sete vezes o preço do Pavillon Rouge 2015. Embora impressionante, há factores importantes a considerar aqui. O Château Margaux 2015 não foi apenas lançado numa garrafa comemorativa, mas foi também a última vindima do falecido Paul Pontallier, tendo ambos impulsionado o seu desempenho no mercado secundário.

As colheitas de 2010 de Château Haut-Brion e Château Latour são também vinhos raros de 100 pontos de Neal Martin.

Os segundos vinhos destas colheitas não devem, contudo, ser negligenciados. Apesar das suas pontuações menos impressionantes, as notas de Martin para estes segundos rótulos são preenchidas com elogios.

Ele disse, o Pavillon 2015 foi, "pura alegria, pura classe"; o Forts de Latour 2010 "francamente coloca alguns dos Grand Vins na sombra" e o Clarence de Haut-Brion 2016 era "cheio de tensão e expressão de terroir".

Por outro lado, algumas das menores diferenças de preço podem ser percebidas nas colheitas 'off'. A colheita de Château Mouton Rothschild de 2017, por exemplo, tem um Preço de Mercado de £4,316 (12×75), enquanto a mesma colheita de Le Petit Mouton é de £2,580. Existe uma proximidade semelhante nos preços das colheitas de Mouton de 2013 e 2011

O problema final para os Second Vin sempre foi que eles não são os Grandes Vins. Quanto mais os seus preços se aproximavam aos dos rótulos dos seus “pais”, menos atrativos se tornavam. Se os preços dos Grandes Vins continuarem a subir e a diferença entre o primeiro e o segundo rótulos continuar a esticar-se, haverá mais uma vez oportunidades para compradores “smart” nos segundos vinhos.

Artigo originalmente publicado na First growth prices begin to outperform the second wines (thedrinksbusiness.com)